Iniciativas definem plano de ação do Projeto de Turismo de Base Comunitária

Escrito por Imprensa POLOIGUASSU.

EM CONJUNTO

Dentro da programação foram definidas as Oficinas de Hospitalidade e Formatação de Produto, bem como os intercâmbios, as intervenções promocionais, a criação de material de divulgação e a participação em eventos

 
Durante a terça-feira (20), representantes das iniciativas que integram o Projeto de Fortalecimento do Turismo Sustentável e de Base Comunitária para a Inserção de Produtos e Serviços no Mercado realizado pelo Instituto Polo Internacional Iguassu e Ministério do Turismo, estiveram reunidos no Recanto Olivo, em Medianeira, para definir junto com as coordenadoras o plano de ação do projeto.
 
O início do encontro foi marcado pela apresentação do casal Valentim e Marinês Olivo, proprietários do Recanto Olivo, que contaram as etapas e desafios para chegar onde estão. Na sequência, Aracelli Bianchin e Thalita Tomazetti - que estão à frente do projeto -, explicaram sobre a importância de ouvir os anseios dos participantes e construir um plano de ação juntos. “Entendemos que cada um de vocês possui uma necessidade diferente; por isso estamos aqui. Vamos apresentar o cardápio do que temos que trabalhar até dezembro desse ano, e vocês irão avaliara melhor forma de aproveitar as próximas ações do projeto”, disse Aracelli minutos antes de iniciar uma atividade interativa que despertou os participantes para a importância do papel do outro e a busca de soluções.
 
No término do exercício, o bate-papo apontou que o grupo está em sintonia, apesar de alguns ajustes serem necessários à medida que o período de execução do projeto chega ao fim e, eles terão que desempenhar suas atividades com autonomia. “Sozinhos não conseguimos ir longe, precisamos de união. Temos que nos organizar, mostrar força e andar com as próprias pernas”, avaliou o Bernardo José Boufleur, da Casa de Vinho Colonial Boufleur, de Quatro Pontes.
 
Definições
 
Dentro das Oficinas de Hospitalidade com Intercâmbios, ficou definido que no dia 3 de outubro será a vez das iniciativas que estão no projeto, conhecerem o Circuito Sabiá, em Matelândia. No dia 17, as iniciativas de São Miguel do Iguaçu, e no dia 7 de novembro, Marechal Cândido Rondon e Quatro Pontes.
 
As datas das oficinas e assessorias para a formatação de produto também foram definidas, assim como, as intervenções promocionais em shopping e supermercado de Foz do Iguaçu e Cascavel. Ainda dentro da programação, está a criação de um catálogo comercial que será destinado às agências e operadoras de viagens, um site e folder promocional das iniciativas.
Em outubro as iniciativas participam do I Fórum de Responsabilidade Planetária e, no último final de semana de novembro, do 9º Encontro Cultivando Água Boa, ambos os eventos em Foz do Iguaçu.
 
Para finalizar, Aracelli destacou que o encontro foi positivo em vários aspectos. “Construímos juntos o plano de ação das próximas etapas do projeto, isso estimulou a refletir sobre suas reais necessidades”. 
 
Quem participa
 
O projeto identificou sete iniciativas que são: Recanto Olivo, Artesanato Vitória, Associação Vemser, Circuito Sabiá, Sítio das Orquídeas, Vinhos Boufler e propriedades rurais de São Miguel do Iguaçu. Integra o projeto, os municípios de Medianeira, Itaipulândia, Foz do Iguaçu, Matelândia, Quatro Pontes, Marechal Cândido Rondon, Quatro Pontes e São Miguel do Iguaçu.