Estudantes ficam encantados ao conhecer as Cataratas do Iguaçu

Escrito por POLOIGUASSU.


Uma iniciativa desenvolvida pelo Instituto Polo Iguassu levará cerca de 3,5 mil alunos da rede municipal de ensino para visitar o Parque Nacional do Iguaçu entre agosto e novembro. O objetivo é integrá-los desde cedo ao principal atrativo turístico da cidade.

Nesta quinta-feira pela manhã, 67 estudantes da 2ª série e da classe especial da Escola Municipal Professora Elenice Milhorança, localizada no Jardim Boa Vista, estiveram na unidade de conservação. À tarde quem visitou as Cataratas do Iguaçu foi uma turma da Escola Municipal Cândido Portinari, situada no Jardim Petrópolis.

As crianças adoraram o passeio. Para muitas foi a primeira experiência no parque. Esse é o caso de Vagner Soares, 12 anos, da classe especial da Escola Elenice Milhorança. “Achei legal ver os quatis. Não sabia que eles faziam ninho nas árvores. Fiquei impressionado com as quedas. Valeu a pena ter vindo.”


A visita foi uma novidade também para Igor Antônio Nogueira, 7 anos, da 2ª série. “Só tinha vindo aqui quando ‘tava’ na barriga da minha mãe. Achei muito legal. Foi um sonho realizado, porque eu sempre quis vir aqui. Quero voltar”, afirmou.

Sua coleguinha Lavínia da Silva, 7 anos, já conhecia a parque, mas conta ter adorado voltar. “Já tinha vindo aqui faz tempo. Gostei de ver a água descendo de pertinho e ficar um pouco molhada na passarela. Também gostei dos passarinhos.”

Para Alana Samara Füllmann, 9 anos, o passeio foi também uma oportunidade para aprender. “Quando tinha 5 anos eu vim aqui. Achei diferente agora. Eu aprendi que o quati é um animal selvagem e morde. Vi ele no ninho na árvore cuidando dos seus filhos”, contou.

E teve até quem visse um tamanduá durante o passeio pela Trilha das Cataratas. O dono de tamanha imaginação é Matheus Antônio Andrade, 7 anos. “Venho aqui todo dia do meu aniversário. Vim até quando eu nasci. Muito legal. Nunca tinha vindo com a turma da escola. Foi divertido com eles. Vi quati e tamanduá. Quando vim com meu pai, vi um macaco”, disse.

Qualidade em conhecimento


A visita dos alunos da Escola Elenice Milhorança foi acompanhada por Vânia Furlan, coordenadora dos 4os e 5os anos do ensino fundamental. Ela representou a Secretaria Municipal de Educação, que apoia o projeto.

De acordo com a professora, a iniciativa agrega conhecimento. “Essa vivência faz parte do currículo. Trabalhando a teoria e agora vivenciando o que são as Cataratas do Iguaçu, o que é o turismo, eles vão desenvolver atividades em cima do que viram. Isso, com certeza, vai integrá-los mais à cidade. Eles vão amar, vão ver que faz parte do lugar onde moram, que não é apenas para os turistas”, ressaltou.

O chefe do Parque Nacional do Iguaçu, Ivan Baptiston, reafirmou o interesse de colaborar com o programa. Na opinião dele, iniciativas assim contribuem para despertar o sentimento turístico nas pessoas. “Fomos procurados pelo Polo Iguassu, que faz um trabalho muito bacana com as crianças, e não poderíamos ficar de fora. Acredito que uma pessoa não pode passar a vida sem conhecer esse local mágico, principalmente sendo aqui da região, por isso abrimos o parque para o projeto”, destacou.

O PIET

O Programa Integrado de Educação Turística (PIET) tem como objetivo principal sensibilizar a comunidade de Foz do Iguaçu para a cultura da hospitalidade, por meio de ações de educação para o turismo. O público atendido são frentistas, taxistas, motoristas, atendentes do comércio, guias de turismo e educadores das escolas dos corredores turísticos, além da comunidade em geral.

Em 2015, o PIET busca fortalecer a relação com as escolas por meio dos educadores e distribuir o material didático e de suporte aos diferentes profissionais que recebem os turistas que visitam Foz o ano todo.

O programa é desenvolvido pelo Instituto Polo Iguassu em parceria com a Gestão Integrada do Turismo, a Paraná Turismo e o Comtur (Conselho Municipal de Turismo). O patrocínio é da CVC. A Secretaria Municipal de Educação e o Sicoob Três Fronteiras também são apoiadores.