Trilheiros visitam Refúgio Biológico Bela Vista

Escrito por POLOIGUASSU.

A primeira visita técnica de 2016 dos 120 alunos do Trilha Jovem Iguassu foi escolhida a dedo pela equipe de educação ambiental da Itaipu, parceira do POLOIGUASSU no projeto: o Refúgio Biológico Bela Vista. O passeio foi realizado sábado (18) como atividade prática para encerrar o conteúdo referente à Oficina de Educação Ambiental aplicada no eixo 1 da formação, no qual foram trabalhados o turismo e o desenvolvimento sustentável.

O clima descontraído, típico dos jovens, tomou conta da ação, que consistiu no passeio pela Trilha dos Sentidos e Trilha dos Animais, encerrando com uma aminada gincana para medir os conhecimentos aprendidos em sala de aula, mais especificamente na disciplina de Educação Ambiental, que foi ministrada pela equipe de educação ambiental da Itaipu e contou com a experiência dos educadores Lucilei Rossasi, Rodrigo Cupelli, Enzo Figueiredo e Norma Hofstaetter.

A visitação foi acompanhada pelo coordenador pedagógico do Trilha Jovem, Wagner Grizorti, e pela educadora ambiental Lucilei Rossasi, da Itaipu, que desenvolveu as oficinas durante as aulas do projeto. “Todos os conceitos, os temas transversais terminam com a atividade de hoje, de integração entre a fixação do conteúdo com a oportunidade que os jovens têm de observar exemplos de sustentabilidade e poder conhecer o refúgio”, afirmou a profissional.

Os trilheiros foram divididos em quatro grupos e iniciaram a visitação guiados pelos monitores da unidade, os quais repassaram informações sobre a estrutura, fauna e flora do local e tiraram as dúvidas dos adolescentes – que se mostraram empolgados principalmente ao passar pelos viveiros dos bichos.

No retorno, as equipes participaram da 1ª Gincana Socioambiental, um jogo de perguntas e respostas com base no conteúdo trabalhado na disciplina de Educação Ambiental. Mais uma vez a atividade interativa foi motivo de animação, com torcida e vibração a cada resposta correta dos representantes dos grupos.

Aprovação

Os jovens reconheceram a importância do passeio técnico. Para Wellington Kaiser, “a visitação foi bem explicativa. Eu não conhecia aqui e achei a experiência ótima. É importante a gente conhecer os atrativos e ter o prazer de responder quando alguém perguntar sobre o que a cidade oferece”.

A adolescente Júlia Blanco também aproveitou a oportunidade de reforçar os conhecimentos ao revisitar a unidade. “Achei bem legal, bastante esclarecedor em relação à responsabilidade ambiental da Itaipu. Valeu a pena ter voltado, porque o trabalho que fazem aqui é muito importante, principalmente com as espécies ameaçadas de extinção”, disse.

Trilha Jovem Iguassu

O Trilha Jovem Iguassu é um projeto de inclusão social e formação para o turismo executado pelo Instituto Polo Internacional Iguassu (POLOIGUASSU). Todo ano, 120 jovens são selecionados e divididos nas turmas de Hospedagem; Turismo & Atendimento; e Alimentos & Bebidas. As aulas são ministradas pela equipe do projeto no contraturno escolar, de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h, no Parque Tecnológico Itaipu. No total são cinco meses de curso e 580 horas de aulas teóricas, práticas e acompanhamento profissional.

Apoiadores

O Trilha tem o apoio da Itaipu Binacional e do Parque Tecnológico Itaipu, e a parceria das seguintes instituições: ABIH, ACIFI, All Brazil Tours, Cataratas do Iguaçu S.A., Codefoz, Comtur, CVC, Del Rey Hotel, Dreamland, GJP Hotéis e Resorts, Hotel Continental Inn, Hotel Golden Park Internacional Foz, ICVB, Instituto Marca Brasil, JP Dois Comunicação e Vídeo, Parque das Aves, Prestivel, Sancor Seguros, Sicoob, Sindhotéis, UDC, Uniamérica, Único e Wish Resort Golf & Convention.